10/08/2016

Atletismo: paixão pelo esporte pode criar um atleta

Quem não se emocionou com a cerimônia de abertura dos jogos olímpicos 2016?! Um dos destaques da cerimônia foi o momento em que o maratonista brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima, medalhista de bronze em Atenas 2004, acendeu a pira olímpica. Além de já ter conquistado uma medalha em jogos olímpicos, ele é o único atleta nascido no Brasil contemplado pela medalha barão Pierre de Coubertin, honraria rara dada pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) em referência a perseverança do atleta, que mesmo sendo empurrado quando liderava a maratona em Atenas, continuou a prova e conquistou o bronze.

Correr, saltar, lançar e arremessar fazem parte da rotina de quem pratica o atletismo. Essa modalidade esportiva é a mais antiga do mundo. Há vestígios de que a competição já era realizada entre egípcios e outras civilizações da Ásia, apesar dos registros oficiais do esporte datarem depois dessa época, 776 a.C, período dos Jogos Olímpicos da Grécia Antiga.

O atletismo como qualquer outra modalidade física traz uma série de benefícios à saúde. O praticante exercita quase todos os músculos do corpo, ganha qualidade de vida e manutenção ou recuperação da própria saúde. As atividades combinadas favorecem a redução da gordura corporal, melhoria da qualidade do sono, diminui os níveis de colesterol, fortalece a musculatura, além de serem atividades que ajudam no combate da depressão, obesidade e diabetes.

Para começar a fazer atletismo é preciso seguir algumas recomendações: “Procure um médico e faça uma avaliação para que ele te indique se você pode fazer uma atividade de alta ou média intensidade. Estando apto para o atletismo, independente da idade, procure orientação de um profissional da área. Se você vai começar apenas com a caminhada, o trote ou a corrida é preciso orientação para o treino. Fazer atletismo é saúde é por em práticas hábitos saudáveis”, orienta o presidente da Federação de Atletismo do Distrito Federal, Alfim Nunes de Souza.

Descobrindo uma modalidade

Quanto ao treinamento para quem quer fazer atletismo, é interessante que a pessoa esteja aberta para conhecer todas as modalidades que envolvem o esporte. “Ele fará uma bateria de testes para saber em qual se encaixaria, teria predisposição ou habilidade. O praticante, além da predisposição também poderá se manifestar sobre qual deseja se dedicar”, explica Alfim.

O atleta e técnico Alfim Nunes também conta que é importante o praticante ter a oportunidade de ir experimentando as modalidades até encontrar uma atividade que mais se identifique: “Salto distância ou salto triplo?! Você pode começar essas atividade brincando. Pulando na caixa de areia. Vai se tendo noção de tudo, inclusive da queda, é importante saber cair. Por exemplo, posso colocar você pra arremessar uma pelota e você arremessa a 20 metros. Quando o padrão é arremessar a 35m. Isso pode revelar que você ainda não tem força no braço para. Em compensação, eu te coloco pra saltar onde o padrão é 3m e você, sem muito conhecimento, salta 4,5m. Opa! Isso pode ser um sinal. Isso revela ao treinador sua predisposição.” O importante é começar a perder o medo. De cair no colchão, de sair do chão, se projetar e experimentar.

Descobrindo um atleta na paixão

O presidente da Federação de Atletismo do Distrito Federal, Alfim Nunes de Souza, conta que muitas pessoas não acreditam que tem aptidão para um esporte mas eventualmente acabam se transformando em grandes atletas e, assim, muitos talentos são revelados. “Mesmo não tendo paixão (inicial), ele começa a desenvolver o esporte e tem um rendimento de um atleta”, reforça Alfim.


Fonte: blog.saude.gov.br

Avenida Brasil, 1039

Lençóis Paulista - SP

Telefone

(14) 3269-3400

.com.br

clubemarimbondo

www.

contato@clubemarimbondo.com.br

© 2015 Clube Esportivo Marimbondo - Todos os Direitos Reservados.

Site desenvolvido por Atitude Comunicação.